A logo da ALM (ao lado) foi criada pelo artista plástico Reynaldo Costa, que também é autor do Brasão de Armas e da Bandeira de Maringá.

Além de desenhos, quadros e brasões de vários municípios, ele criou logomarcas para empresas e instituições. Uma das mais famosas é a da Universidade Estadual de Maringá (UEM).

Em 1997, Reynaldo Costa recebeu o título de Cidadão Benemérito de Maringá.

***

Logo da Academia de Letras de Maringá, explicada abaixo, nas palavras do próprio autor:

Descritivo

Sobre o perfil de um livro (em azul) está uma lamparina em forma de pássaro, com chamas vermelhas. Circundando esse conjunto, o nome da instituição cultural: ACADEMIA DE LETRAS DE MARINGÁ – ALM – FUNDADA EM 07/09/97.

Abaixo do livro: AD IMORTALITATEM.

A logo é simples na sua estrutura, mas rica em simbolismo.

No LIVRO é que se busca conhecimento.

A LAMPARINA, estilizada e acesa em forma de pássaro, compõe o conjunto simbólico de como se acha e como se busca o conhecimento: é uma maneira de homenagear escritores e poetas. Os pássaros são livres, os escritores e poetas, com seus ideais de liberdade, estão sempre almejando a LUZ do conhecimento, para poderem repassá-la aos seres humanos que procuram a evolução.

Valores simbólicos das cores:

Vermelho – coragem, intrepidez e força;
Azul – serenidade, lealdade, justiça e perseverança;
Preto ou negro – sabedoria.